domingo, 30 de novembro de 2008

Encantamento

Juan Miró, quadro lindo que não sei o nome.





Tudo é o não-saber
Revelado por uma palavra,
Revelado por um sorriso,
Uma escuta,
Um acontecimento.


Tudo é o que não se vê
Mas se sabe, se percebe,
Se intui e transparece
Pela lente curiosa
De um encantamento.

Toda é a alegria
Que surge a cada momento,
Escondida no canto da boca,
E se estende pelo dia
E espera pacientemente a noite chegar.

Toda é a esperança,
Uma coisa á toa, bobagem passageira
De menina arteira
Que esqueceu de crescer...


Toda é a vontade,
Pequenina e persistente,
Que esse encantamento,
Sopro leve de um afeto quente,
Não se perca pelo ar...

Toda é a possibilidade
Que ele se torne
Sentimento verdadeiro,
Não importando o nome que tenha
Mas que venha e se instale,

Que alegrias sempre exale
E que chegue...

Pra ficar.

Um comentário:

Nareda Potin disse...

Ilmara!
Querida brincante-de-letras-encantantes, vim aqui em pleno amanhecer nublado, sem sol sorrindo, ler suas palavras e amei essa do encantamento. Tão linda e tão condinzente com um momento que passei... posso colocar no meu blog com os dévidos créditos da autora? Diga que sim!

Por sinal, viu minha msg dizendo que nao podia ir no sabado? tive que ir pra stella, ficou longe do centro. combinamos esses dias, ta?