quinta-feira, 4 de dezembro de 2008



Amor em monossílabo
Beco sem saída,
Pinga no olho
Lágrima de desesperança...

Um comentário:

Nareda Potin disse...

O amor para ser pleno não pode ser monossilábico, não pode ser um monológo, nem pode se dar numa via de mão única.

Grande beijo