quarta-feira, 7 de julho de 2010

Frida



Mulher com cheiro de árvore,
pés fincados, tronco forte,
folhas caídas pelo chão da vida.


Mulher acre, doce, céu e cinzas
Leve como brisa, olho de um furacão


Mulher sul, norte, lágrima,
deságua em correntes diversas,
imersa em sua própria escuridão.


Mulher sangue, jorra incontida
arte, reparte em mil cores
Mulher de dores, de flores,
de amores em desatino,
de desenhar o destino da vida.


Mulher arte, nuances
perfeitos num quadro, simulacro.
Mulher em meu pensamento,
venero, idolatro, espelho me vejo
simulo, enterneço...


Mulher de eternamente,
Lembrança, alegria, leve
emoção contida.


Em meu coração, para sempre

Frida.



Palavras derramadas em homenagem ao aniversário de Frida Kahlo, uma mulher no sentido mais preciso que esta palavra pode ter. 06/07/1907 - 06/07/2010


2 comentários:

Frida Cores disse...

amoooo essa foto!!!

Manoeli disse...

vim aqui relembrar como a poesia faz falta na minha vida!